Castro Verde – Site Oficial do Município

Mapa do Concelho

Iniciativas

Rede SocialCPCJ de Castro VerdeAtividade Com VidaRede de Bibliotecas de Castro VerdeProjetos cofinanciados pela EU

Tesouro da Basílica Real de Nossa Senhora da Conceição

Cabeça-Relicário de São Fabião
A Basílica Real de Castro Verde é um templo imponente que marca de forma bem visível o núcleo urbano da vila. O seu altar - mor é revestido a talha dourada e o interior coberto por riquíssimos painéis de azulejos do século XVIII que retratam a Batalha de Ourique, episódio lendário ligado à fundação da nacionalidade. 
O título de Basílica Real foi concedido por D. João V em homenagem à vitória do primeiro rei de Portugal – D. Afonso Henriques – sobre os cinco reis Mouros, ocorrida no dia 25 de Julho, dia de Santiago, corria o ano de 1139.
Na Basílica Real de Castro Verde pode também visitar o Tesouro da Basílica, núcleo museológico de arte sacra, onde se podem apreciar algumas das alfaias religiosas mais importantes do concelho, com especial destaque para a Cabeça-Relicário de São Fabião (Casével) e a Custódia da própria Basílica.
Este Tesouro está integrado na rede de núcleos de arte sacra do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja.
 
Horário: 

De abril a outubro: 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00

De novembro a março: 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

Missa:

 Domingos: das 12h00 às 13h00

  • Não há visitas  durante o culto ou quaisquer outras  cerimónias religiosos;
  • Nos dias de culto ou cerimónias religiosas a abertura após o almoço poderá sofrer alterações que serão devidamente afixadas no local;

Encerra:

- 2ªas e 3ªs feiras
- 1 de janeiro
- Sexta-feira Santa
- Domingo de Páscoa
- 1 de maio
- Segundo domingo de maio (Festa de S. Miguel)
- 25 de dezembro

 
Dispõe de Visitas Guiadas
Basílica Real - Grátis;
Basílica Real e Tesouro - 2€ 
  
Morada
Basílica Real de Castro Verde
Praça do Município - Castro Verde
Contato: 286 328 550
  • Cabeça-Relicário de São Fabião [Trabalho em prata realizado pela escola Aragonesa datada de finais o século XIII, princípios do XIV. Construída em tamanho natural, contém no seu interior uma calote craniana. Pertence à Igreja de S. João Baptista, Casével]
  • Custódia [Trabalho português, de ourives não identificado, lavrada em prata dourada, datada de cerca de 1715. Esta peça foi oferecida por D. João V, à Basílica Real de Castro Verde].
  • Santa Bárbara [Trabalho de arte flamenga da Oficina de Malines, em madeira policroma. Datada de cerca de 1510, pertence à Igreja de Santiago Maior, de Entradas].
  • Cristo na Cruz [Trabalho Indo-Português efetuado em marfim e madeira. Datado dos finais do século XVII, pertence à Igreja de Santiago Maior, de Entradas]

AGENDA

PUBLICAÇÔES PERIÒDICAS

Newsletter