Município de Alenquer

Rede de Águas de Castro Verde: Um Desafio Estratégico para o Futuro


16 de março de 2020
Rede de Águas de Castro Verde: Um Desafio Estratégico para o Futuro
Rede de Águas de Castro Verde: Um Desafio Estratégico para o Futuro

A intervenção histórica que está a decorrer na Rua Morais Sarmento (antiga Rua Nova da Feira) é a “pedra angular” de um processo de requalificação muito importante e que, neste caso concreto, envolve duas perspetivas: a requalificação urbana e a reabilitação da Rede de Águas da vila de Castro Verde.

Trata-se de problemas identificados há muitos anos e que, desde o início do atual mandato, foram assumidos com clareza para, consequentemente, serem resolvidos e, finalmente, termos uma “Rua Nova” em vários sentidos!

Assim, a Rua Morais Sarmento ganhará um novo perfil de trânsito, a partir da redução de número de lugares de estacionamento (passa de 55 para 21), privilegiando as pessoas e a circulação pedonal. Neste contexto, o estacionamento nos 21 lugares disponíveis contemplará períodos temporários de 30 minutos para acesso a comércio e serviços, haverá espaço com bancos de jardim e cantoneiras e, naturalmente, maior mobilidade – em contraponto com o quadro anteriormente existente!

No caso da Rede de Águas, a obra requalifica totalmente a conduta central e todos os ramais domiciliários, intervindo, igualmente, na rede de pluviais da parte mais a Sul do arruamento, superando assim um problema antigo para os moradores.

Esta obra histórica decorre desde o final do mês de janeiro, em muito bom ritmo, executada pela empresa CONSDEP – Engenharia e Construções, S.A. e contempla os seguintes investimentos (valores sem IVA):

Corredor Pedonal – Rua Morais Sarmento € 268.773,83
Remodelação da Rede de Águas € 46.975,57
TOTAL DA EMPREITADA € 315.749,40

Para a CMCV trata-se de um investimento muito importante, por toda a natureza subjacente ao projeto, mas, igualmente, por ser uma resposta há muitos anos esperada e defendida pela generalidade da população, mas particularmente pelos moradores e comerciantes daquela artéria.

A ÁGUA COMO PRIORIDADE

Sublinhamos que, além desta intervenção na Rua Morais Sarmento, a Câmara Municipal já concluiu a requalificação da rede na Rua 4 de Junho e em diversos ramais da Av. António Sérgio, num investimento de € 23.468,16.

Estima-se, ainda, a conclusão em abril da execução da empreitada para a redução de perdas e seccionamento da rede, no valor de € 103.384,20, a que acresce aquisição de meios informáticos associados a esse processo num valor de € 27.318,86. Estes meios permitirão uma monotorização permanente da rede de Castro Verde.

No total, o investimento que já está a ser executado na melhoria da Rede de Águas de Castro Verde atinge € 201.146,79 o que, na nossa ótica, comprova com clareza como, para este executivo, a água é um desafio estratégico que merece todo nosso empenho.

Refira-se, por outro lado, que a Câmara Municipal também já elaborou os projetos para intervir na chamada zona antiga da vila, nomeadamente na Rua Dr. António Francisco Colaço e no Largo Vítor Prazeres, mas também nas ruas Campo de Ourique, da Batalha e da Aclamação, estimando-se que, com este plano, a autarquia concretize de modo concreto uma parte revelante da requalificação da rede nas zonas mais críticas e, desse modo, o fortalecimento da qualidade do serviço prestado à população em toda a vila.

OBRA EM TODO CONCELHO

Assinale-se, finalmente, que a par destas intervenções no sistema “em baixa” (que contempla a rede desde o depósito até às habitações!), neste momento caminha para o fim a empreitada que fortalece todo o sistema “em alta”, ou seja, desde a albufeira do Monte da Rocha até aos diferentes reservatória do concelho.

A obra visa a significativa melhoria do abastecimento de água a Castro Verde e às sedes de freguesia (Entradas, Santa Bárbara de Padrões e São Marcos da Atabueira) e também a Casével, Geraldos, Rolão, Viseus, Beringelinho, Sete, Lombador e A-doCorvo. A par disso, será executada a remodelação do reservatório elevado de Entradas e do reservatório apoiado de S. Marcos da Atabueira.

Esta empreitada é gerida pela empresa Águas do Alentejo (AgDA), da qual a Câmara Municipal de Castro Verde á acionista a partir da AMGAP. No total, o investimento global das intervenções referidas atinge mais de € 4,4 milhões de euros.

Com o conjunto destas intervenções, a Câmara Municipal de Castro Verde está confiante num avanço muito revelante que permitirá, finalmente, requalificar, em larga medida, a Rede de Águas da vila e, consequentemente, prestar um serviço público de abastecimento com competência e total qualidade.

Castro Verde, 16 de março de 2020

O Presidente, António José Brito